- Uma advogada "diferente"- Parte IV




Esquecendo o lado que está...


Quando iniciante na carreira, não podia me dar ao luxo de escolher muito as causas ou os clientes que até mim vinham...

Tinha que pegar o que aparecia...

Porém, até a "página 2"!!!

Um dia, chegou um senhor pedindo que eu desse um jeito de libertar seu filho, "anjinho" que estava preso.

Perguntei a ele o que havia cometido.

- Apenas estuprou uma moça, fez isso, aquilo, mais algumas coisinhas, foi narrando o pai.

A esse ponto, o sangue velho de uma mãe, já estava fervendo, saindo fumacinhas...

Esquecendo-me que era advogada e que ele me procurara para resolver o problema, saltei dizendo:

- Se alguém tivesse feito a metade do que seu filho fez em algum dos meus filhos, estaria morto!Daí, não quis mais nem saber:

- Disse que fosse até a esquina e até lá encontraria no mínimo dez advogados que o defenderiam, pois eu não o faria.

Precisavam ver a cara dele!

E a minha, depois de me acalmar, foi me mostrando que, definitivamente, não havia nascido para aquilo...

Fazer e defender aquilo que não acredito, nem morta!!!(Chica)
Rejane Chica
Publicado no Recanto das Letras em 09/10/2008Código do texto: T1219979

Nenhum comentário:

Postar um comentário

*♥* Que bom te ver aqui!beijos,chica *♥*

Carinho do Gordo, há anos e anos nos acompnhando!


Seguidores