*♥* Nossos pássaros...*♥*


Acredito que poucas são as pessoas que gostam de ver pássaros presos.

Eles devem ser apenas livres para voar para onde queiram.

É essa a natureza deles.
E assim deve ser em nossas vidas também...

Não somos os senhores ou donos de nada.

Nascemos, crescemos, multiplicamos e então chega a vez dos nossos frutos também escolherem os seus próprios terrenos...

A vida para eles está abrindo um leque de perspectivas...Eles devem escolher.


Essas escolhas, por si só, já não são fáceis e se eles encontrarem apoio nas famílias e entre os que eles mais amam, ficará mais fácil e claro esse momento...

Tudo isso nós todos sabemos e falamos, falamos, repetimos , somos os craques no saber, em teoria...


Mas quando a hora se aproxima, fraquejamos...

Quando chega essa hora, não adianta bancarmos os fortes ou fortonas e sim respeitar e nos permitir um pouco de tempo para pensar bem sobre isso.

Passar pela dor, pelo sentimento terrível de "perda", que como todo o resto, também tem o seu momento em nossa vida.


Isso não significa abrir espaço para que ela "se acomode", mas permitir que ela entre, nos faça uma "visitinha" e depois se retire, vendo que não é muito bem recebida...que temos mil e uma coisas mais importantes que ela para pensar...

Pensar em coisas alegres e positivas , visualizando para os nossos "pássaros" o melhor em seus vôos, com o mínimo de turbulências possíveis...

Fazer de conta que nossa tristeza não existe, não sei se é correto.

Temos um tempo de ser feliz, outro de estar um pouco abatidos.

Porém, nessa hora, se tivermos um bom "preparo" é ela mesma que vai nos impulsionar a subir... e nós, "subindo", estando bem, teremos cada vez mais condições de ajudar, ainda que de longe!(Chica)


000o000o000o000

Esse texto dedico às pessoas, mamães ou papais que de repente, se encontram na hora da separação de seus filhos, por eles irem morar fora, no exterior, como foi o meu caso, ou por saírem de casa para casar ou ainda, apenas morar sozinhos, enfim, alçar seus vôos solos...


Que minha experiência possa servir um pouquinho para ajudar nessa hora, que fatalmente chega...

Mas também é boa, apesar de no início doer. É sinal que a vida está andando... E ela tem que andar! Um abraço,Chica

21 comentários:

  1. Chica,

    Bela comparação, entre os pássaros livres, e o võo do ser humano. A vida não pode parar.
    Não podemos prender os filhos em nossas gaiolas e nem podemos ser presos por eles.
    Gostaria que minha mãe tivesse acesso a internet pra ler esse lindo texto, com certeza, ela se sentiria muito bem.
    Um texto muito lindo e para muita reflexão. Amei, parabéns!
    Tenha um lindo Domingo. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto. Já passei por isso quando meu filho se mudou. Faz parte. temos que acolher até a separação quando for preciso. Muito bem escrito o texto. Adorei. Gostei tb demais da analogia com os pássaros...



    Bjos Luzia

    ResponderExcluir
  3. É Chica, chamamos isso de síndrome do ninho vazio, e eu tenho passado um pouco por isso.
    Aqui tudo mudou, meu filho não pára mais em casa, faculdade, saída com os amigos e vai chegar o dia de fazer estágio fora também, então temos que arrumar forças e irmos acostumando com a situação, mesmo que seja difícil.
    Muito boa sua comparação com os pássaros
    Beijos e ótimo domingo pra ti!

    ResponderExcluir
  4. Linda mensagem, já passei por isso Chica, mas a vida é assim mesmo, qdo eles crescem querem voar...

    Bom domingo!

    beijooo.

    ResponderExcluir
  5. Que lindo, Chica!
    Também passei por isso.Como os pássaros, sempre livres.É isso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá, querida

    Temos um tempo de ser feliz, outro de estar um pouco abatidos.

    Estou no tempo de ser feliz.... e o mesmo lhe desejo, amiga.
    Bjm de paz
    http://youtu.be/cXzD9ICQ6Oo

    ResponderExcluir
  7. Isto é a vida Chica, os pássaros e borboletas são livres para voarem e assim os filhos, precisam desta participação para que lhes seja mais facil pisarem firme no chão e ganhar o mundo e a vida.
    Belo depoimento.
    Meu terno abraço.

    ResponderExcluir
  8. É a conhecida síndrome do ninho vazio. Por mais que a gente pense que está preparada, dá uma pequena reviravolta, mas é bom a gente se adaptar logo, pra não ficar deprimida, certo?
    Bjs. e vamos em frente!

    ResponderExcluir
  9. ñ gosto d pensar, mas sei q vai acontecer... o dia em q a minha filha vai aprender a voar sozinha...

    ResponderExcluir
  10. Chica,obrigada por partilhar sua experiencia conosco!Para mim vai ser util e voltarei para reler outras vezes,pois minha filhota vai para a faculdade,vai fazer 18 anos e está nessa fase de alçar voos!Que eu tenha forças para ser uma boa mãe nesses momentos da vida dela!Lindo demais o seu texto!Bjs,

    ResponderExcluir
  11. Excelente minha amiga, eu já passei duas vezes por isso e agora esta chegando a vez da Camila, logo entra na faculdade, e se for em SP ela irá e eu como das outras duas vezes por mais que sofra lhe darei todo apoio, querida amiga veja que lindos mimos ganhei dois de uma só vez, nossa o Pai em sua sabedoria me enviou verdadeiro bálsamo de amor fraterno, confere lá no blog, obrigada pelo seu apoio sempre, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  12. Adorei o teu texto, Chica, você sabe que temos algo em comun, não é? tenho filhos que moram longe também, e adorei o que você escreveu, a comparação com os pássaros e a tranquilização que você nos passa de quem vive muito intensamente, e dixa viver, parabéns, beijos querida, uma ótima semana para vc.

    ResponderExcluir
  13. Sempre perfeita em tuas comparações!

    Passei por isso duas vezes... rs... Você tem razão, no começo não é nada fácil... (e a chorona aqui, já viu... rss) Mas depois, quando a gente os vê confiantes e felizes, a gente fica feliz também.

    Beijo grandão, Chicamada!

    ResponderExcluir
  14. ME pego pensando no dia em que passarei de personagem principal a coadjuvante na vida do Athur...sentimentos contraditórios me rondam...

    ResponderExcluir
  15. Oi amiga
    Quando os meus começaram alçar vôo, foi um a um, sofremos (marido e eu) demais...quase liguei para que voltassem, mas me contive, e deixei que voassem...por isso digo sempre...~para amigas aproveitarem bastante o tempo com as crianças...ele,o tempo, passa rápido demais...elas se tornam adultas e voam.
    bjs
    Tina (MEU CANTINHO NA ROÇA)

    ResponderExcluir
  16. Nossos filhos são como os pássaros...A gente sofre mas eles precisam voar , para isto possuem asas que norteiam o caminho da ida e da volta ao ninho. Bela postagem Chica!

    ResponderExcluir
  17. Chica querida

    acho que por mais que nos preparamos o tempo todo para osvoos dos nossos eternos bebês vai acontecer misturado ao orgulho de vê-los andando por si uma mescla de aperto no peito e preocupação sempre. Faz parte do enredo filhos e pais.É preciso administrar com amor e razão sempre. Filhos muitas vezes ensinam mais do que são educados.

    Eu sempre faço a analogia do punhado de areia,se você quiser chegar até o calçadão com um punhado na mão não devemos apertar porque éprovável que se forçarmos o aperto não sobra um grão ao finalda travessia. Na vida as relações tbém são assim e com os filhos,uma relação tão delicada,não seria diferente.

    Lindo post,Chica!
    Você é iluminada!
    Bjos

    ResponderExcluir
  18. Chica querida

    acho que por mais que nos preparamos o tempo todo para osvoos dos nossos eternos bebês vai acontecer misturado ao orgulho de vê-los andando por si uma mescla de aperto no peito e preocupação sempre. Faz parte do enredo filhos e pais.É preciso administrar com amor e razão sempre. Filhos muitas vezes ensinam mais do que são educados.

    Eu sempre faço a analogia do punhado de areia,se você quiser chegar até o calçadão com um punhado na mão não devemos apertar porque éprovável que se forçarmos o aperto não sobra um grão ao finalda travessia. Na vida as relações tbém são assim e com os filhos,uma relação tão delicada,não seria diferente.

    Lindo post,Chica!
    Você é iluminada!
    Bjos

    ResponderExcluir
  19. Chica, eu acho que a maior alegria interior é quando eles nos deixam apenas para seguir o seu ciclo (ou o ciclo da própria vida). É uma trsiteza que passa tão logo a gente se certifique que os preparou para uma nova jornada e eles continuam nos amando, perto de nós (mesmo em pensamento). O duro é quando há rompimentos por razões de adversidades ou conflitos insolúveis entre pais e filhos. Isso realmente nos derruba. Muito bom o seu depoimento. Meu abraço. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  20. CONCORDO PLENAMENTE CONTIGO!

    ResponderExcluir
  21. Chica

    Como foi bom ler seu post, sentir que todos nos encontramos na mesma estrada um dia, sentiremos as mesmas perdas seja de uma forma ou de outra.

    Já senti essa dor, mas hoje o que importa é que esteja feliz e realizado que estarei bem também.

    Beijos e uma linda semana

    ResponderExcluir

*♥* Que bom te ver aqui!beijos,chica *♥*

Carinho do Gordo, há anos e anos nos acompnhando!


Seguidores