AVISO!

AVISO!

* Notícia fresquinha sobre o BULLYNG, aqui no Rio G do Sul....


26 de maio de 2010

 COMBATE À AGRESSÃO

Estado aprova lei antibullying

Assembleia cria uma legislação que tem como objetivo aumentar consciência de escolas, pais e alunosO combate a uma chaga nas escolas ganhou ontem o aval dos deputados estaduais. Por unanimidade, a Assembleia Legislastiva aprovou projeto de lei que estabelece políticas públicas contra o bullying nas instituições gaúchas de Ensino Básico e de Educação Infantil, públicas ou privadas.

Casos trágicos como o do adolescente Matheus Avragov Dalvit, 15 anos, que em maio acabou morto em Porto Alegre com um tiro no peito depois de reagir às frequentes gozações das quais era alvo em razão de seu tamanho, dispararam o alerta para pais, educadores e autoridades.

A proposta aprovada ontem considera bullying “toda a violência física ou psicológica, intencional e repetitiva, que ocorra sem motivação evidente, praticada por indivíduos contra uma ou mais pessoas, com o objetivo de intimidar, agredir fisicamente, isolar ou humilhar, causando dano emocional ou físico à vítima, em uma relação de desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas”.

Do ponto de vista prático, a lei não estabelece ações concretas para enfrentar a violência entre os estudantes, como punições aos alunos ou a escolas negligentes. Pelo contrário, a nova lei sugere evitar sanções aos alunos agressores, privilegiando mecanismos alternativos a fim de promover sua mudança de comportamento.

Instituições poderão adaptar a sua realidade

De acordo com o deputado Adroaldo Loureiro (PDT), autor do projeto, a intenção é alertar e estimular a adoção de medidas para combater o bullying.Entre as disposições, está a inclusão no regimento de cada instituição da política antibullying considerada mais adequada a sua realidade. O secretário estadual da Educação, Ervino Deon, saudou a aprovação do projeto, mas disse que a preocupação não é nova na rede pública. Segundo ele, há pelo menos três anos equipes da Saúde Escolar atuam para combater a violência.

O que prevê a lei

- Reduzir a prática de violência dentro e fora das instituições e melhorar o desempenho escolar

- Promover a cidadania, a capacidade empática e o respeito aos demais

- Disseminar conhecimento sobre o fenômeno entre os responsáveis legais pelas crianças e pelos adolescentes

- Identificar concretamente, em cada instituição, a incidência e a natureza das práticas de bullying

- Desenvolver planos locais para a prevenção e o combate às práticas de bullying nas instituições de ensino

- Treinar os docentes e as equipes pedagógicas para o diagnóstico do bullying e para o desenvolvimento de abordagens de caráter preventivo

- Orientar as vítimas de bullying e seus familiares, oferecendo-lhes os necessários apoios técnico e psicológico, de modo a garantir a recuperação da autoestima das vítimas e a minimização dos eventuais prejuízos em seu desenvolvimento escolar

- Orientar os agressores e seus familiares sobre os valores, as condições e as experiências relacionadas à prática do bullying, de modo a conscientizá-los a respeito das consequências

- Evitar tanto quanto possível a punição dos agressores, privilegiando mecanismos alternativos a fim de promover sua mudança de comportamento

O que é bullying

- É a perseguição continuada a um aluno, por um ou mais colegas, por meio de intimidação psicológica ou agressão física sem motivo. Não é uma briga ou discussão ocasional, mas uma violência sistemática.

Bully, em inglês, pode ser traduzido pelo termo valentão. Dele deriva a palavra bullying, que não tem uma tradução literal para o português.

Zero Hora de 26.05.10

6 comentários:

  1. Chica , eu tenho muita coisa a dizer sobre isso. O espaço aqui é pouco e nem é a intenção. Acho que as leis para coibir abusos de qualquer natureza são mesmo necessárias. Mas, a postura (neste caso) dos pais é um aspecto funamental. A permissividade excessiva que se vê hoje, o estímulo excessivo à competição, a pressão nas crianças e jovens para serem melhores em tudo, somados a muitas outras psicopatologias sociais, alteram demais as relações entre as pessoas. Hoje em dia tá dando medo até da gente desejar um bom dia na rua. As pessoas já olham para a gente ou com cara de ameaça ou de medo... De toda forma, os casos estão acontecendo e têm que se ter uma medida imediata. Nesse sentido , a lei é boa. Obrigado por compartilhar e desculpe o tamanhho do desabafo. Abração. paz e bem.

    ResponderExcluir
  2. Chica, muito legal este post.
    Creio que podemos começar em nossas casas educando nossos filhos, ensinando-os a respeitar a todos, a não ter preconceitos, a exercitar a aceitação de cada ser humano, entre outras coisas.
    Pois é inadmissível acontecer tais fatos.
    Beijos amiga!
    Valéria

    ResponderExcluir
  3. Olha Chica,eu sei bem o que é isso porque minha filha passou anos na escola sofrendo de bullyng por ser uma menina mais calada e tímida.Só melhorou esse ano,acredita?Eu sempre em cima reclamando,trocou de escola...mas eu acho que existe inveja tb,porque ela é muito bonita(vc viu a foto e não é corujice!...rsss...).Espero que cumpram essa lei que vai diminuir a dor de muitas crianças!Bjs,

    ResponderExcluir
  4. Temos de insistir nesse assunto.
    Bjkas!

    ResponderExcluir
  5. Que se faça cumprir com rigor ,Chica
    É alarmante o que vem ocorrendo em escolas.
    parabéns pelo ótimo post.
    abraços

    ResponderExcluir
  6. Oi amiga...essa matéria é interessante...geralmente nesta idade alguns jovens são mesmo cruéis, lembro de meu tempo como os gordinhos sofriam, os mais timidos, os considerados cdf...rs...
    Quando cismavam com um...sai de baixo...e até hoje isso continua...
    Quanto a familia lá no Verseiro....com certeza, são tantas espalhadas por esse nosso Brasil que todo esforço ainda é pouco...obrigado pelas palavras boas...
    Um abraço na alma...bjo

    ResponderExcluir

*♥* Que bom te ver aqui!beijos,chica *♥*